QUANDO É VIÁVEL IMPORTAR DA CHINA: SAIBA COMO TER LUCRO

  31/01/2017 - Por : -

Você sabe a resposta para a pergunta: quando é viável importar da China? Talvez você responda que sempre é interessante, mas será que é mesmo? Por mais que você queira economizar e lucrar mais com os produtos chineses, precisa considerar que esse processo envolve uma série de fatores.

Por exemplo: idioma, tributação, ambiente diferente, possibilidade de perda da carga, possibilidade de prejuízo, necessidade de lidar com outro sistema etc. Essas são algumas das barreiras que aparecem nesse contexto.

E aí, será que é viável mesmo? Vamos tentar responder a essa questão a partir de agora.

Quando é viável importar da China?

Se fôssemos dar uma resposta geral a essa questão, ela seria “sim”. Mas como já vimos, nem tudo é tão simples e garantir o retorno financeiro esperado exige que você se atente a alguns fatores principais.

Vamos conhecer quais são esses 3 elementos que requerem cuidado:

1. Definição do produto

O primeiro passo para ter sucesso com a importação é selecionar as mercadorias que você deseja para a sua empresa.

Caso você esteja abrindo um negócio, precisa pensar em dois pontos importantes: se o produto tem saída e se sua empresa conseguirá vendê-lo rapidamente. Se você tiver algum tipo de afinidade, muito melhor, porque isso facilita bastante a venda.

De toda forma, antes de estipular a mercadoria que será importada, pense na margem de lucro, no volume de vendas e no valor que pretende investir na carga.

2. Conhecimento do mercado

Quando você define o produto que vai vender, tem um mercado que é estipulado por consequência – e você precisa conhecê-lo.

Verifique o público-alvo, a aceitação pelos consumidores, a demanda existente, quais são os concorrentes, o valor de venda aplicado pela concorrência etc. Esses fatores são fundamentais para você saber se vale a pena importar.

É como uma minipesquisa de mercado. A partir desses dados gerais, é possível saber se haverá aceitação e se há viabilidade para esse produto.

3. Determinação do valor de venda

Um processo de importação só vai ser viável se o preço de venda compensar o custo da mercadoria incluídos todos os impostos, taxas e outros valores que tenham incidido. Porém, além do custo do produto, você também deve analisar os:

  • Custos fixos da sua empresa, ou seja, aquelas despesas que devem ser pagas todos os meses, independentemente da venda ou da produção, como salário dos colaboradores, água, luz, internet, entre outros;
  • Custos variáveis do negócio, que são aqueles que variam conforme a venda ou a produção. Por exemplo: a comissão dos vendedores que vão vender essa mercadoria importada.

Pense também na margem de lucro que quer obter. Geralmente, a projeção é feita de 10% a 20% de lucro em cima do valor de venda. Porém esse é um índice que varia bastante.

Uma fórmula que pode ajudar bastante nesse processo de definição do valor de venda é a seguinte:

Valor de venda = custo do produto + custos fixos + custos variáveis + lucro + impostos

Esse cálculo não deve ser seguido à risca, porque a precificação do produto considera outros fatores também, como o valor agregado, ou seja, o valor percebido pelo consumidor conforme as funções do produto. Quanto maior for o valor agregado, maior pode ser o preço do produto.

Isso significa que, para que a importação valha a pena economicamente falando, você deve avaliar os seus custos, os impostos e o lucro que deseja obter. E para que essa conta seja positiva para você, deve tentar agregar valor. Assim, conseguirá obter sucesso.

Entendeu quando é viável importar da China? Se você ficou com alguma dúvida, deixe seu comentário no post.

Avalie esse Post

QUANDO É VIÁVEL IMPORTAR DA CHINA: SAIBA COMO TER LUCRO
4.4 (88.15%) 27 votes