RISCOS DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: 7 DELES QUE VOCÊ NÃO PODE IGNORAR

  31/03/2017 - Por : -

O mundo corporativo é repleto de desafios e situações complicadas, que podem levar o negócio à falência.

Muitos deles são riscos da cadeia de suprimentos, que devem ser evitados para garantir que a sua empresa consiga ultrapassá-los.

Quais são eles? Não há resposta definida, porque tudo depende do tipo do seu negócio, da indústria e do mercado em que está inserido.

Porém, há 7 principais que devem ser conhecidos.

Este post vai indicar quais são eles para que você possa analisá-los, ver aqueles que são mais aderentes ao seu negócio e, então, se precaver.

Então, que tal conhecer esses riscos?

Riscos da cadeia de suprimentos

O conhecimento sobre esses fatores é fundamental para o seu negócio.

É dessa forma que você pode cuidar para não cair nessa situação negativa, o que poderia causar muitos prejuízos.

Veja a seguir os 7 riscos de que estamos tratando:

1. Riscos econômicos

Essa é a principal ameaça e é bastante perigoso por ser externo à cadeia de suprimentos e à sua empresa. Isso significa que você terá pouca influência sobre ele.

Por outro lado, é possível se preparar e reduzir os efeitos de um impacto econômico.

Como exemplo de riscos econômicos podemos citar as flutuações das taxas de câmbio, impostos, falência de clientes e fornecedores, taxas de juros, entre outros. A melhor maneira de garantir a redução dos impactos negativos é tendo uma boa reserva de capital de giro.

2. Riscos políticos

Esse é outro risco externo, mas que impacta diretamente o seu negócio. As questões políticas, como embargos, disputas entre países e até mesmo guerras causam instabilidade política, o que pode fazer com que sua empresa perca mercados consumidores de uma hora para outra.

Nesse caso a melhor alternativa é não depender de apenas um mercado consumidor. Tente expandir os horizontes comerciais e o total de fornecedores, especialmente se eles estiverem localizados em alguma área complicada.

3. Riscos geográficos

Esses são riscos ligados a desastres naturais devido a fatores climáticos, como nos casos de secas, ventos fortes ou inundações. Também podem estar relacionados à impossibilidade de transportar mercadorias ou à proximidade com locais de riscos.

Essas questões são relevantes porque seus produtos podem não chegar até o cliente final ou você pode não receber as mercadorias e matérias-primas dos fornecedores. É importante destacar que esse tipo de risco não tem como ser evitado, mas uma maneira de amenizá-lo é ter fornecedores e outros mercados consumidores.

4. Riscos de planejamento

Esse é o fator que pode ser mais minimizado pelas empresas, já que qualquer área pode ter um planejamento melhor. A dica é se preparar para as ações, seja no caso de lançamento de um novo produto, seja no fechamento de um contrato com um fornecedor ou na promessa de que entregará um lote ao cliente antes do prazo.

A pesquisa de mercado é uma boa ferramenta nesse caso, porque ajuda a tirar dúvidas e assegura mais certezas para o produto. Também é preciso fazer uma boa avaliação e homologação de fornecedores, bem como analisar os prazos com eficiência.

Qualquer erro cometido nesses elementos vai fazer com que a sua empresa tenha prejuízos para sua reputação. Vale mais a pena apostar no planejamento e não passar por isso.

5. Competidores

A concorrência é um dos fatores de risco. Você precisar estar atento a suas ações, assim como eles observam o que sua empresa faz. Não se pode esquecer, porém, que o foco principal é o mercado. Mantenha-se fiel à sua estratégia e lembre-se de que não precisa ser o melhor em todas as ações.

6. Sustentabilidade

Os consumidores exigem cada vez mais um comprometimento das empresas com a sustentabilidade. Se os seus processos e produtos agridem a natureza, mau negócio! É hora de repensar suas ações.

Quer saber por quê? Existem duas razões principais. Uma delas é que você vai perder mercado pelo comprometimento social que os consumidores exigem. A outra é que seu negócio pode ganhar mais dinheiro. Os processos certificados reduzem custos a longo prazo e geram créditos de carbono, que podem ser comercializados no mercado internacional.

7. Qualidade

Esse é o fator fundamental para qualquer empresa. É preciso ter qualidade na fabricação dos produtos, no treinamento de mão de obra, no manuseio das mercadorias e no transporte delas. Também é preciso ter qualidade nos materiais recebidos dos fornecedores.

Por isso, usar um sistema de gestão da qualidade é importante para trazer mais eficiência e eficácia ao seu negócio.

Entendeu quais são os 7 riscos da cadeia de suprimentos e o que fazer para minimizá-los? Aproveite e conheça as 11 coisas que você está esquecendo na gestão de suprimentos.

Avalie esse Post

RISCOS DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: 7 DELES QUE VOCÊ NÃO PODE IGNORAR
4.4 (88.46%) 26 votes