7 ESTRATÉGIAS PARA OTIMIZAR A CADEIA DE SUPRIMENTOS

  02/08/2017 - Por : -

A cadeia de suprimentos é um dos principais elos das empresas.

É a partir dela que se consegue conectar empresas para entregar determinado produto ou serviço e gerenciar os diferentes fluxos de modo estratégico para obter o maior retorno possível.

No entanto, a simples existência da cadeia logística é insuficiente.

É preciso otimizar esse processo para agilizar a entrega, garantir a redução do estoque e atender as demandas dos clientes.

Isso passa pela integração dos processos internos e externos, por exemplo, planejamento de compras, prazos de fornecedores, supervisão de materiais e gestão do estoque.

A dúvida é: como fazer isso?

Neste artigo, vamos mostrar algumas dicas para otimizar a cadeia logística e alcançar melhores resultados nesse processo.

Então, que tal saber mais?

Acompanhe!

Como otimizar a cadeia de suprimentos?

A gestão desse conjunto de processos aumenta a competitividade da empresa no mercado, porque as empresas envolvidas têm suas atividades aprimoradas e trabalham em conjunto visando o mesmo objetivo.

O resultado é a potencialização dos resultados, que destacam a organização perante os clientes e a concorrência.

Veja a seguir algumas dicas práticas de como fazer isso:

1. Tenha controle sobre os fornecedores

Esses parceiros devem ser constantemente monitorados para garantir os melhores preços e condições de pagamentos, além da qualidade dos produtos e serviços.

O recomendado é criar políticas de desenvolvimento para esses prestadores de serviços, como a exigência de certificações de qualidade, constante qualificação e práticas sustentáveis.

Cabe ao seu negócio fazer o monitoramento frequente e lembrar que as atitudes do fornecedor impactam diretamente suas operações.

2. Melhore os processos internos

O aumento das exigências para os fornecedores é essencial para obter melhores resultados, desde que essa atitude esteja alinhada à avaliação e aprimoramento dos processos internos.

Busque soluções para aumentar a produtividade, reduzir os desperdícios e custos, eliminar etapas desnecessários e adotar melhores práticas.

Por exemplo: a plataforma de e-procurement da IBID permite encontrar os melhores fornecedores para insumos, alcançando mais qualidade pelo custo-benefício mais adequado para o seu negócio.

3. Otimize a previsão de demandas

A redução de gastos desnecessários passa por essa etapa, porque é possível diminuir os custos com estoque.

A ideia é analisar o histórico de vendas, identificar períodos de sazonalidade e fazer análises precisas para projetar as demandas futuras.

Além disso, a melhoria do fluxo de comunicação com a área comercial é fundamental para compreender a necessidades dos clientes.

4. Integre os diferentes elos da cadeia de suprimentos

A promoção da integração entre os participantes da cadeia logística é uma atividade essencial e que requer o compartilhamento de informações.

A comunicação fluida é necessária para ter certeza de que os parceiros estão atualizados sobre o planejamento do seu negócio.

É o caso, por exemplo, da atualização dos dados de previsão da demanda.

Os fornecedores precisam conhecer essa informação, os responsáveis pelo estoque também devem ser comunicados a respeito do volume de recebimentos e por aí vai.

5. Use um sistema integrado de gestão

O uso de um sistema que integre os diferentes departamentos da sua empresa ajuda a manter o controle de dados mais eficiente e fluido.

Diversas são as vantagens verificadas, como:

  • controle facilitado do estoque com o mapeamento da localização de cada item. Também é gerada uma lista com informações sobre cada produto, o que permite reduzir os desperdícios e evita a ausência de mercadorias;
  • acompanhamento mais próximo dos colaboradores e atividades, com informações sobre horários, funções executadas, intervalos etc. Assim, é possível ter um controle maior sobre a produtividade;
  • gestão de compras mais eficiente, que possibilita a comparação de dados e compreender quando é necessário repor cada produto.

6. Padronize processos

A normatização dos procedimentos executados na cadeia logística garante mais eficiência e facilita o controle e coleta dos dados.

O objetivo é ter uma visualização mais ampla dos processos, identificando o que pode ser melhorado.

A padronização de processos também os deixa mais escaláveis e produtivos, ao mesmo tempo em que os desonera.

No entanto, vale a pena mencionar que é difícil padronizar toda a cadeia. A ideia é encontrar processos que possam ser executados de modo preestabelecido.

7. Aprimore o controle do estoque

A gestão dos itens armazenados é essencial para a cadeia logística. Se ficar com um nível muito baixo, pode prejudicar as vendas e a produção, o que ocasiona a perda de oportunidades.

Por outro lado, muitos produtos guardados representam custos altos para a organização.

É importante aliar a gestão do estoque à previsão de demanda, gestão de compras e produção adequada, a fim de fazer um dimensionamento adequado.

Vale a pena pensar ainda em um controle eficaz de entradas e saídas e fazer inventários para identificar a dinâmica dessas movimentações e evitar perdas e desvios.

O que achou das 7 dicas que passamos?

Agora é só implantar no seu negócio e otimizar a sua cadeia de suprimentos.

Aprofunde-se nesse assunto lendo sobre os 7 desafios da gestão desse elemento e como superá-los.

Avalie esse Post

7 ESTRATÉGIAS PARA OTIMIZAR A CADEIA DE SUPRIMENTOS
4.4 (87.59%) 29 votes