CADEIA DE SUPRIMENTOS INTELIGENTE – COMO EVITAR FALHAS E PREJUÍZOS

  30/05/2019 - Por : - -

Crimes ambientais, desastres, multas e perdas sociais forçaram (ou tentam) mudar a visão das empresas referente a muitos assuntos. A ideia da Cadeia de Suprimentos Inteligente é uma destas mudanças de percepção.

A indústria passou por diversas transformações nos últimos anos, e, com o decorrer do tempo, essas alterações tornaram-se cada vez mais rápidas e impactantes para o processo produtivo.

Os reflexos da Revolução 4.0 são prova desse movimento, afinal, virtualização de processos, automação, IoT e tantas outras ferramentas transformaram por completo o processo produtivo, em um curto espaço de tempo.

Essas práticas em conjunto com responsabilidade ambiental e preocupação com o sucesso do cliente criaram uma rede de estratégias para otimizar o processo produtivo, diminuindo perdas, falhas e impactos negativos.

Hoje todas as informações de cada etapa podem ser arquivadas e registradas na nuvem, o que, naturalmente, torna mais fácil localizar erros e ineficiências.

Existem no mercado inúmeros métodos, ferramentas e profissionais focados em transformar o processo produtivo, e, principalmente, tornar a cadeia de suprimentos mais inteligente.

Mas você sabe, exatamente, o que é uma cadeia de suprimentos inteligente?

Será que ela é palpável apenas para grandes empresas, com processos produtivos modernos e complexos?

Bom, posso adiantar uma pequena informação: Não, a cadeia de suprimentos inteligente pode fazer da sua pequena empresa uma competidora gigante.

Veja neste artigo como isso é possível e quais erros você precisa, terminantemente, evitar.

Vamos lá?

Boa leitura!

O que é Cadeia de Suprimentos?

Naturalmente, cadeia de suprimentos, ou Supply Chain, são termos bastante comuns no seu cotidiano. Mas para compreender como as tendências atuais refletiram no processo produtivo vamos entender como isso começou.

O termo cadeia de suprimentos é também chamado, por alguns administradores, de cadeia logística. Resumidamente, é o gerenciamento dos combustíveis do processo produtivo.

Isso inclui os insumos utilizados em cada etapa, tanto os produtos (madeira, ferro, parafusos, etc) quanto os serviços (energia, internet, transporte).

Fazem parte do Supply Chain management o planejamento estratégico e serviços de informações.

Como você pôde notar a cadeia de suprimentos influencia diretamente em todas as etapas do processo produtivo. Isso significa que se ela falha isso, com toda a certeza, chegará ao cliente final.

Como surgiu a Cadeia de Suprimentos Inteligente

O gerenciamento da cadeia de suprimentos era realizado de maneira independente dos outros setores e de acordo com a demanda. As previsões costumavam ser feitas baseadas apenas no pedido anterior.

Como você deve saber – ou imaginar – as chances de erros eram enormes, seja por escassez ou por excesso. Para se chegar em previsões assertivas dentro da microeconomia é preciso levar em consideração diversas variáveis.

Mas como levantar informações completas no menor tempo possível?

A resposta: Tornar a Cadeia de Suprimentos inteligente.

A estratégia é otimizar as etapas, maximizar os rendimentos e minimizar custos e perdas. Combo de ouro para toda empresa, certo?

Mas como conseguir isso?

Pilares de uma Cadeia de Suprimentos Inteligente

Uma cadeia de suprimentos inteligente é formada por três fatores de sustentação:

  1. Profissionais capacitados;
  2. Estratégia e
  3. Ferramentas tecnológicas.

Com a modernização da cadeia de suprimentos é indispensável ter um time de estratégia e uma equipe capacitada. Afinal, apesar de caminharmos para a robotização e automação das máquinas, ainda é preciso programar, vistoriar e analisar resultados.

E para isso a capacidade humana é fundamental.

Mas o que fazer para otimizar a cadeia de suprimentos e torná-la mais inteligente e eficiente?

Bom, falamos aqui sobre a indústria 4.0 e suas ferramentas, a aplicabilidade dela é válida para todo o processo produtivo. Incluindo, é claro, a cadeia de suprimentos.

Dentro da Quarta Revolução Industrial existem algumas ferramentas e estratégias que corroboram para uma cadeia de suprimentos inteligente.

Vamos falar sobre algumas delas?

Ferramentas úteis para otimizar a Cadeia de Suprimentos

Antes de mais nada é preciso compreender quais são os problemas recorrentes na Cadeia de Suprimentos. Se você é um profissional da área, com toda a certeza, vai identificar um destes problemas.

Deixe nos comentários qual deles lhe causou maiores prejuízos.

Problemas da Cadeia de Suprimentos

  • Aumento não esperado na demanda;
  • Queda não esperada na demanda;
  • Falha de comunicação interna e externa;
  • Dificuldade em especificar o local de falha;
  • Atraso no recebimento de informações e dados;
  • Análise equivocada, ou falta de análise, de indicadores de resultados;
  • Etc.

Para solucionar estes problemas foram desenvolvidas ferramentas que otimizaram a cadeia de suprimentos, tornaram o processo produtivo mais integrado – e eficiente.

Veja abaixo algumas delas.

Internet of Things (IoT)

Se você leu o nosso artigo sobre as ferramentas da indústria 4.0 já sabe que a IoT, ou internet das coisas, mudou drasticamente o método de produção.

Resumidamente a internet das coisas transformou objetos passivos em peças ativas. Por exemplo, hoje, em uma cadeia de suprimentos inteligente, é possível programar uma máquina para parar instantaneamente quando algo foi detectado fora do padrão.

Esta mesma máquina tem o "poder de decisão" a respeito de quantidade, densidade e direção dos insumos. Esses fatores, naturalmente, possibilitam que a produção seja mais profissional, com menos desperdício e otimização de equipe e tempo.

Blockchain

O termo blockchain é bastante utilizado no mercado de investimentos. Trata-se é de uma estrutura de dados e registros que são distribuídos e compartilhados. A ideia é criar um banco de informações para as operações executadas.

Este fator colabora na proteção, afinal ele é montado em cima de três pilares fundamentais:

  • criptografia para a segurança dos dados;
  • teoria dos jogos, que auxilia nas tomadas de decisão estratégicas;
  • redes peer to peer (P2P), que são conectadas sem haver uma coordenação central.

Quer saber mais sobre Blockchain? Acesse o nosso artigo sobre o assunto:

Blockchain na cadeia de suprimentos: vale a pena fazer a integração?

Sistemas de Integração

Falamos anteriormente sobre falhas de comunicação e atraso no repasse de informações e dados importantes, certo? Uma cadeia de suprimentos inteligente precisa que as etapas e equipes trabalhem de forma integrada.

Desta maneira toda conquista de informação é dispersa em rede para que seja usada em todas as etapas produtivas.

A era da internet diminuiu as distâncias e criou uma comunicação em tempo real não apenas nas relações sociais, como também na indústria.

Os reflexos imediatos da integração são: rapidez na resposta a falhas, antecipação de problemas e melhora na comunicação interna (entre equipe) e externa (fornecedores e parceiros).

E-procurement

O e-procurement é um exemplo de software que carrega inúmeras ferramentas necessárias para otimizar a cadeia de suprimentos. Tais como:

  • Gestão de Fornecedores;
  • BI – Business Intelligence – Identificação de tendências e antecipação de riscos;
  • Padronização e Automação de Propostas;
  • Follow-Up – Preventivo e Corretivo.

A ideia do e-procurement da IBID é auxiliar nas tarefas de gerenciamento da cadeia de suprimentos. Tornando-a, por consequência, mais inteligente, eficiente e automatizada.

Leia mais sobre esse assunto: 7 ESTRATÉGIAS PARA OTIMIZAR A CADEIA DE SUPRIMENTOS.

Logistica 4.0 X Cadeia de Suprimentos Inteligente

Você já deve ter notado que Indústria 4.0 e quarta revolução industrial tornaram-se termos recorrentes no mercado. Isso ocorreu, dentre outros motivos, pela, literalmente, revolução no processo e nos resultados.

A logística 4.0 tem o mesmo impacto na cadeia de suprimentos quanto a indústria 4.0 tem nas fábricas. Se formos analisar friamente as duas tratam dos mesmos objetivos:

  • Digitalização;
  • Automação;
  • Padronização;
  • Otimização;
  • Profissionalização;
  • Integração;
  • Etc.

Esse conjunto de objetivos surgiu para agregar mais valor aos produtos e serviços. Enquanto a indústria 4.0 abrange as fábricas e seus processos, a logística 4.0 torna a cadeia de suprimentos mais inteligente.

Com as novas tecnologias é possível distinguir se um pote de sorvete com pedras de gelo foi um erro nos insumos utilizados, na fabricação, no armazenamento ou transporte do produto.

A ideia de ser inteligente é que torna possível localizar as falhas, corrigi-las e transferir para o setor correto a responsabilidade de arcar com os custos.

Ferramentas da Logística 4.0

  • GPS;
  • Códigos de Barras;
  • Computação em nuvem;
  • Identificação por radiofrequência (RFID);
  • Intercâmbio eletrônico de dados (EDI);
  • Internet
  • Sensores;
  • Softwares (e-procurement).

Quer saber mais sobe a Logística 4.0? Deixe nos comentários e faremos um artigo para você específico sobre o assunto.

Principais Benefícios da Cadeia de Suprimentos Inteligente

A inovação, dentro dos processos produtivos, costuma gerar uma série de benefícios, tanto materiais, profissionais quanto financeiros. Mas você já se perguntou qual a raiz desses benefícios?

Por que um simulador, por exemplo, diminui gastos e aumenta o faturamento?

Na verdade, a raiz esta na otimização do processo produtivo. Uma Cadeia de Suprimentos Inteligente lhe oferece os seguintes benefícios:

Eficiência

Um dos maiores problemas enfrentados pela cadeia de suprimentos é a previsão de demanda equivocada. Se o gestor não tem simuladores, ferramentas precisas de previsão e um armazenamento em nuvem, ele pode mensurar incorretamente a demanda futura.

O excesso ou falta de insumos prejudica toda a cadeia produtiva, pode gerar atrasos nas entregas ou estoque parado. Diminuindo consideravelmente a eficiência na produção.

Além, é claro, de aumentar os custos tanto na solução de problemas, como no tempo de produção. Quanto mais demoradas tornam-se as fases do processo maior a demanda por capital financeiro e humano.

Transparência

A transparência é um requisito formal bastante cobrado pelos clientes, atualmente. Afinal, dentro do código de ética empresarial existe um foco na transparência externa e interna.

Algumas atividades, inclusive, podem ser passiveis de multas e, em último caso, processos administrativos.

Uma cadeia de suprimentos inteligente favorece, com suas ferramentas, a integração vertical e horizontal. Desta maneira os dados e informações selecionados podem ser compartilhados com as equipe e com o ambiente externo (clientes, fornecedores e parceiros).

Veja mais em: Texto atualizado sobre ética no setor de compras

Satisfação do Cliente

Atualmente falamos bastante sobre estarmos na era do cliente. A voz do consumidor passou a ser um fator ativo no processo produtivo.

Se antigamente não havia escolha, os produtos e serviços eram impostos ao cliente, hoje as coisas mudaram consideravelmente.

O mercado tornou-se extremamente competitivo, ter os melhores preços já não é um garantidor de conversão. É preciso pensar na satisfação do cliente, e a cadeia de suprimentos é um fator chave para atingir este objetivo.

Bons produtos, bons insumos e agilidade nos processos podem fazer com que a sua empresa fidelize os clientes, crie propaganda gratuita e ainda consiga boa pontuação nos sites de avaliação.

Veja como investir no Customer Success e o que a sua empresa pode ganhar com isso: Inserir link para o Texto sobre Customer Success

Alocação Correta de Recursos

A alocação correta de recursos é um ponto que salientamos sempre que possível neste blog. Afinal, uma cadeia de suprimentos inteligente garante que cada etapa receba os insumos corretos e no melhor tempo possível.

Desta forma, o tempo útil do processo produtivo pode ser melhor aproveitado, erros minimizados e, novamente, teremos um cliente final satisfeito.

Convencido de que vale a pena investir em uma Cadeia de Suprimentos Inteligente?

Tenho certeza que sim!

Mas quais práticas são imprescindíveis para otimizar sua cadeia de suprimentos?

Como construir uma Cadeia de Suprimentos Inteligente

Se você já nos acompanha há algum tempo deve ter lido sobre a Indústria 4.0 e suas ferramentas, certo?

A cadeia de suprimentos inteligente faz parte desta revolução. Portanto, as ideias de aplicabilidade podem ser usadas também nesta área específica.

Estar atento às inovações e alterações do mercado é uma atividade que deve tornar-se natural para o setor estratégico da sua empresa. Mas é preciso investir em tudo que gera resultados no exterior e para grandes competidores?

Bom, todo capital de investimento tem sua limitação. Então vamos lhe fornecer uma cartilha das principais práticas que você pode começar a aplicar desde já.

4 Práticas para otimizar a Supply Chain

1 – Decida o orçamento e estratégia

Esta é uma prática que fazemos questão de reiterar, ter um orçamento pré-determinado é fundamental para qualquer estratégia. Isso torna-se mais fundamental quando falamos de tecnologia.

É muito comum perder o foco quando se trata de inovações, tanto no excesso quanto na falta. Ao falarmos de investimento, ser maleável não é uma boa tática.

Envolva a equipe de estratégia, financeira e administrativa para chegar em um orçamento adequado.

2 – Crie uma agenda de fornecedores alinhados com as suas estratégias

O gerenciamento de fornecedores, disponibilizado no e-procurement da IBID, pode facilitar nesta prática da cadeia de suprimentos inteligente.

Com ele é possível construir uma base atualizada dos fornecedores, o que facilita nesta comunicação externa. Desta forma, você consegue alinhar os objetivos e garantir que sua estratégia não será comprometida por falhas dos fornecedores, ou falta de comunicação.

3 – Faça análise avançada de dados

Quando falamos de indústria 4.0, cadeia de suprimentos inteligente e automação automaticamente surgem termos como métricas, análise de dados, BIG Data, etc.

Isso ocorre porque mecanismos de simulação e automação dependem do histórico de atividades passadas para estabelecer constantes facilitadoras. Parece algo complexo, mas, na prática, com boas ferramentas, isso torna-se natural.

Mas por mais inteligentes que as ferramentas sejam ainda é imprescindível analisar as métricas e indicadores que elas produzem. Portanto, a análise avançada de dados é uma das principais práticas de uma Cadeia de Suprimentos Inteligente.

Desta forma ficará o resultado poderá ser quantificado, ajustado e potencializado nas ações futuras.

Erros que você deve evitar para otimizar a Cadeia de Suprimentos

Neste texto você já aprendeu que existem algumas ações recorrentes que podem prejudicar o gerenciamento da sua cadeia de suprimentos. Como, por exemplo:

  • Falta de integração entre os setores;
  • Fazer parcerias com fornecedores mais baratos, mas que não tenham alinhamento com os seus projetos;
  • Engessar o gerenciamento da cadeia de suprimentos, sem respeitar seu dinamismo;
  • Etc.

Vamos analisar mais profundamente três erros específicos, que podem trazer muitos prejuízos para a sua empresa.

Investir sem estratégia

"Nada se cria, tudo se copia".

Essa máxima tem suas vantagens na cadeia de suprimentos, correto?

Utilizar os erros e os acertos de empresas estrangeiras ou de grandes concorrentes pode facilitar a inserção de novas tecnologias. Mas um erro muito comum é fazer isso sem uma estratégia individualizada.

Inovações devem trazer retorno, seja no curto, médio ou longo prazo. Não faz sentido incluir práticas na sua empresa sem o estudo dos problemas e soluções que você precisa.

Utilize a Teoria dos Jogos, Matriz Gut, e análises métricas antes de implantar algo que está sendo utilizado no mercado.

Isso evita erros e gastos, afinal só podemos chamar de investimento algo que tenha algum retorno para a sua empresa, mesmo que ele não seja, instantaneamente, financeiro.

Insistir em não treinar ou capacitar a sua equipe

Muitos gestores acreditam que investir em tendências ou inovações é algo além das atividades cotidianas. Esse olhar subestima a importância da vantagem competitiva.

Se você decidiu por implantar uma ferramenta de automação não faz sentido poupar na capacitação da sua equipe. Você acabará por enfrentar um ROI abaixo do esperado, ou até mesmo negativo.

Saiba mais em: RETORNO SOBRE INVESTIMENTO (ROI) COMO CALCULAR EM GESTÃO DE COMPRAS.

A eficiência das estratégias da cadeia de suprimentos inteligente depende do alinhamento da equipe prática.

Vale ressaltar que não estou falando apenas de quem monta a estratégia, ou faz a programação dos sistemas. As pessoas que colocam isso em prática no dia-a-dia devem ser treinadas e capacitadas para que se otimize, de fato, a cadeia de suprimentos.

Hoje, uma empresa consolidada, com nome, não consegue manter margem de competição com uma estratégia engessada. Invista em inovação, alinhe sua equipe e capacite seus integrantes!

Ter processos não padronizados

A padronização não é uma estratégia atual, muito pelo contrário, o fordismo já antecipava essa necessidade há muitos anos. Agora, com a automação dos processos esse erro é ainda mais custoso para as empresas.

A padronização de todos os processos, inclusive do seu catálogo de compras, garante profissionalismo, constância e evita que seus produtos e serviços tornem-se heterogêneos.

Naturalmente, isso garante que o cliente receba por aquilo que pagou, baseando-se nas suas compras anteriores ou no catálogo oferecido pela empresa.

Falhas na cadeia de suprimentos podem gerar problemas em toda a logística da empresa.

Alguns destes erros citados acabam por prejudicar a reputação da empresa no mercado, gerar clientes insatisfeitos e diminuir, consideravelmente, a sua vantagem competitiva.

Conclusão

Pronto para colocar em prática estratégias que tornam a sua Cadeia de Suprimentos mais inteligente?

O bom gerenciamento da cadeia de suprimentos é um dos responsáveis por diminuir custos e maximizar as receitas do processo produtivo. Com a automação surgiram novas ferramentas, softwares e estratégias que podem facilitar e otimizar cada etapa.

Como você deve ter compreendido neste artigo, a ideia não é apenas agilizar os processos, mas também torná-los mais eficientes. Utilizando estratégias de integração, previsões de demanda mais assertivas, inteligência artificial e tantos outros facilitadores.

Vale ressaltar que por mais inteligentes e independentes tornem-se os processos e maquinários, esta estratégia não funcionará sem análises e acompanhamentos.

Ficou com alguma dúvida sobre os fatores ou ferramentas da Cadeia de Suprimentos Inteligente? Deixe nos comentários logo abaixo.

Avalie esse Post

CADEIA DE SUPRIMENTOS INTELIGENTE – COMO EVITAR FALHAS E PREJUÍZOS
4.1 (81.79%) 67 votes